“Pupa, pupa, pupa, lagarta vira pupa” (Cocoricó)

Quando o meu filho, Theo, tinha um aninho, ele adorava cantar algumas músicas, principalmente as do Cocoricó.

Sua favorita era a da “Metamorfose da Borboleta”. A borboleta, inclusive, era o bicho favorito dele nessa época.

Cantávamos uma frase e ele continuava:

– (Eu): “Até o nome ela mudaaaa…”

– (Theo): “…pupa, pupa, puuupaaa”

E a gente morria de orgulho!

E, por isso, quando o médico me falou assertivamente “seu filho não fala”, retruquei de imediato: “Como não fala? Você mesmo não viu ele cantar? Falou várias palavrinhas”!

E, daí, vieram as perguntas em sequência: “ele te chama? Ele chama ‘mamãe’? Ele pede água”?.

“Não, doutor. Ele não faz nada disso”.

E foi aí que começou a nossa grande jornada: o momento da descoberta de que tínhamos um filho autista.

Atualmente, todos nossos esforços tem esse objetivo: que o Theo consiga romper seu casulo e voar.

Resolvi fazer esse blog por vários motivos: para ajudar pessoas na mesma situação, para dividir angústias e alegrias e para documentar a rica história do meu menininho.

Que ele possa, no futuro, ler o que ficou registrado aqui e ter muito orgulho de suas conquistas e superações!

Theo com 1 aninho

Anúncios

47 thoughts on ““Pupa, pupa, pupa, lagarta vira pupa” (Cocoricó)

  1. O texto ta lindo. E a foto dele tá mais linda ainda.

    Nosso dia a dia não é fácil. Tem muitos sentimentos envolvidos.
    Todos eles, quase sempre, misturados.

    Mas é importante vocês saberem que permeando todos esses sentimentos tem o amor que eu tenho por vocês dois.

  2. Ah Andréa, que delícia ver você escrevendo e dividindo com a gente tudo que está vivendo, sentindo…. Serei sua leitora assídua…

    Beijos

  3. Como avos eu e minha esposa amamos este menino muito mais do que amamos nossos proprios filhos e temos certeza de que ele vai nos surpreender,so peço a Deus para que de forças a meu filho e esposa para que nao esmoreça lute sempre,acredite sempre no meu neto ,assim como sempre acreditei em vcs

  4. Andreia,sou médica e posso dizer que você está amando seu filho da melhor maneira possível,colocando-o em contato com o mundo e com as pessoas.Êle é lindo e voará com certeza seus próprios caminhos.Beijos Nilda

  5. Oi meus amores,realmente essa foi a nossa trilha musical durante algum
    tempo.Agora ela será a trilha da nossa vida.A nossa lagartinha virou uma
    pupa,mas já dá prá ver as asas da linda borboleta se formando e logo,logo
    vai surgir e nos encantar mais ainda.Tenho certeza que ele é uma criança
    muito feliz e que a cada conquista dele a nossa alegria e felicidade se renovam.
    Que venham as lutas,porque com elas virão as vitórias.(daqui a pouco quem
    vai escrever o blog sou eu)
    Beijos

    • Oi, sogra querida. Deveria mesmo escrever, porque já vi que escreve muito bem! Que bom que podemos contar com você nessa caminhada. O Theo ainda vai saber o quanto você nos ajudou nisso tudo!
      Bjo grande,

      Déa

  6. Déa, acabei de ler o post emocionada. E quando cheguei no comentário do seu sogro, as lágrimas rolaram. Infinitamente lindo todas as suas palavras. Vou estar sempre acompanhando vocês. Bjos.

  7. Amore, que pessoa, que irmã, que mãe linda que vc é! Que orgulho de vc!!! Fico feliz com a iniciativa pois, sendo ‘o ramo da família no Planalto Central’, vou gostar muito de acompanhar dia a dia os progressos do Theo. Muitos beijos pra vcs!

  8. Lelê e Déa
    Poucas vezes eu me emocionei na frente da tela de um computador como agora. Vocês estão dando um exemplo incrível de amor e força, quebrando o silêncio e colocando a vida de vocês a serviço. Contem comigo sempre que precisarem de ajuda.
    Bjão
    Ana

  9. Difícil deixar uma resposta quando há tanta emoção envolvida. Ontem eu já havia te dito que achava uma excelente idéia o blog. É uma forma de ajudar outras pessoas que passam por situação semelhante e também de expressar sentimentos bons e expurgar os ruins. Falar sobre o dia-a-dia de alguém tão próximo quanto um filho (e automaticamente se expor) exige coragem e muito amor, e isso vocês tem de sobra 🙂

    Parabéns pela iniciativa!!!! Amamos muito o Théo, desde sempre.

    Beijos,

    Gui

  10. Estivemos presentes no nascimento do Théo, eu e sua mãe, e temos acompanhado nosso neto querido, desde então, com a certeza de que Deus está orientando e abençoando todas as providências que você e o Leandro tem tomado para ajudá-lo a vencer as atuais limitações dele. Amamos muito vocês. “E o meu Deus, segundo a sua riqueza e glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades” (Fp4.19 – Bíblia Sagrada).

  11. Voltei pra ler os comentários novos e aqui estou eu, no trabalho, com os olhos cheios de lágrimas, mais uma vez. Lindos os comentários do Gui, da Lu e do tio Wilson. Amor nunca faltará ao Théo. Bjos.

  12. Olá! Minha Amiga Anne me indicou o seu blog. Ficou lindo o texto! Meu filho também é Autista e não existe nada melhor para o desenvolvimento deles do que esse Amor que vc está demonstrando. Diga sempre ao Theo q vc o AMA, mesmo se vc achar q ele não está te entendendo, Diga sempre! Vou acompanhar seu blog! Qualquer pergunta pode me mandar email!! Farei o q puder para ajudar! Boa sorte!

    • Oi, Juliana. Nunca deixo de fazer declarações de amor pra ele. Mas é ele quem me diz eu te amo todos os dias da forma mais linda: sem usar palavras. Não sei quantos abraços e beijos ganho dele diariamente. É um presente!

  13. Querida Dea, vc sempre surpreendendo. Compartilhar com o mundo o menino maravilhoso que o Theo é, falando das batalhas braçais e psicologicas que vc e o Le tem passado com certeza vai ajudar muita gente. Tenho muito orgulho de vc e de poder ser sua amiga! Vou acompanhar de perto esse blog!!! bjocassss Raq

  14. Andrea,

    Parabens pela sua atitude!
    Tenho uma pequena de 8 meses MTO agitada (só quer saber de engatinhar e escalar os sofás) que as vezes qdo chamo pelo nome nao me olha…o Theo fazia isso?Devo me preocupar?

    • Oi, Tata

      Não olhar quando é chamado pelo nome é sintoma, sim. Mas tb pode ser problema auditivo. Tem várias outras coisas que vc deve observar. Como é o contato visual dela? Ela olhava nos seus olhos quando mamava? É risonha? Ela levanta os bracinhos para ser pegada no colo? Fica olhando para a mãozinha? Se você está realmente preocupada, leve a um neuropediatra. Nem que seja pra ouvir que não é nada. Onde você mora? Se for em SP, posso te indicar o do Theo.

      Um bjo

  15. Andrea, MUITO obrigada pela sua atenção e pelas suas palavras!Hj tive 5 minutos e levei ela no neuropediatra (Dr. Salomão Schwatzman) pra uma avalliacao…Ele disse que ela nao tem nenhum indicio, que pode ser dispersa ou superestimulo da minha parte… dai ela nao sabe qdo deve me olhar ou prestar atenção em outra coisa!Foi bom pra eu me tranqüilizar…Ela é super risonha, brinca com as mãos, levanta os bracinhos e me olha qdo mama, mas estava encucada sabe?Disse que se eu quiser posso voltar daqui há seis meses, mas vou desencabar senão eu piro!Parabéns pela sua forca e pelo seu filho que pelas fotos é super carismático!Bjinhos

    • Que bom que você foi no Salomão!E quase que a gente trombou lá, porque o Theo faz fono lá no consultório dele. Se você voltar a encucar daqui a uns 6 meses, quando ela passar de um aninho, não custa levar de novo! Quer dizer, custa…(hehe). Mas o que é que a gente não faz pelos filhos?

      Um bjo

  16. Tivemos nosso momento Cocoricó aqui em casa também, e que saudades tenho dele. Tudo bem que as músicas ficavam de chiclete na nossa cabeça, mas nossa menininha se entretinha por horas com algo de qualidade, divertido e instrutivo. Infelizmente essa fase passou mas ficou a lembrança e com certeza o aprendizado pra ela.
    Tudo bem que por hoje e provavelmente amanhã, vou ficar com a música da borboleta na cabeça 🙂

    Um beijo!

    Cris – www,mundodami,zip.net

  17. Sabe sei como é isso do medico dizer seu filho não faz isso ou akilo, mas as conquistas vem com o tempo o tempo de DEus, tenho um filho com a sind de 4p-, com 10 anos o nome dele é Felipe. Conheço um autista que acompanha o Lipe na escola desde o pré ele le tudo mas não escreve, não permite ser tocado, mas ama dar carinho para os amigos especiais, acho que a lagartinha dele já virou pupa e vai acontecer o mesmo com seu filho bju

    • Pois é, Sônia. Theo não é tão grave…considero ele um caso “moderado”. Cada dia vem com novas conquistas e novas dificuldades. E, assim, vamos levando!

      Um abraço e obrigada por passar por aqui!

  18. Lindo, lindo, lindo! Simples, puro, verdadeiro. Tenho um filho Síndrome de Down, hoje ele está com 2 anos, ainda não anda, balbucia alguns sons ainda sem muito sentido, de vez em quando acerta um pá..pá ou um má…má e assim vou amando tanto, tanto, tanto que não cabe aqui dentro desse peito e transborda pelos olhos…eles são nossos, e não quero outro que não seja ele. Patabéns!

Deixe uma resposta para Andréa Werner Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s